domingo, outubro 30, 2011


O SEGREDO DA BORBOLETA

5












O SEGREDO DA BORBOLETA
NARRADOR: Deus criou todasas coisas. Ele criou as plantas, as aves, os peixes e também a lagarta. A nossa historia nos fala desses personagens. Então vamos imaginar que as plantas, as aves, os peixes e a lagarta conversam entre si. Esta lagarta é a Zazá. Ela mora num lindo pomar. Um dia, ela saiu para passear e conhecer melhor o lugar onde morava. Foi se arrastando e logo viu uma flor tão bonita, que subiu até suas pétalas.
ZAZÁ: Quem é você? ROSA: Ai! Ai! Você está me machucando! Eu sou a Rosa, rainha das flores! ZAZÁ: Desculpe Rosa, eu vou descer! É que eu queria ver você de perto! Você é tão bonita e tem um perfume delicioso! ROSA: Obrigada Zazá, eu sou muito feliz porque Deus me fez assim! E sei que posso alegrar a todos com minha cor e o meu perfume. ZAZÁ: Pois eu sou triste. Eu queria tanto ser uma rosa igual a você! Mas sou assim, uma lagarta feia...
NARRADOR: Bom dia, passarinho. Que canto bonito e que cores lindas você tem! PASSARINHO: Obrigado, foi Deus que me fez assim e sou muito feliz desse jeito. E você? ZAZÁ: Ah! Eu sou triste! Não consigo ser feliz de jeito que sou. Infelizmente eu não posso voar. Só sei me arrastar no chão. Ainda por cima tenho essa cor tão feia!

NARRADOR: Zazá foi rastejando e chegou perto de uma plantação de morangos bem vermelhos e maduros. Zazá: Que morangos bonitos! Devem estar deliciosos! E que linda cor! MORANGO: Olá Zazá, por que você está tão triste assim? NARRADOR: Zazá nem respondeu. Ela era tão infeliz, que todos percebiam só de olhar... Ela queria ter uma cor bonita, igual a do morango. E continuou o passeio....
NARRADOR: Logo passou perto de um lago. E viu um peixinho nadando, nadando... ZAZÁ: Oi peixinho, bom dia! Que cara boa você está hoje! PEIXE: É claro, todos os dias eu fico assim, porque sou feliz! Deus me fez assim. E você? ZAZÁ: EU NÃO! EU SOU MUITO INFELIZ. ACHO QUE NÃO SIRVO PARA NADA! AGORA LICENÇA, PRECISO IR!
NARRADOR: Zazá continuou rastejando e subiu numa árvore. Ela estava com tanta fome... Resolveu parar e comer um pouco daquelas folhas tão macias e verdinhas. ZAZÁ: Que folhas bonitas! São tão verdes e gostosas! ÁRVORE: Obrigada, Zazá! Fico tão contente por ser útil! As minhas folhas servem de alimento para tantos bichinhos como você e isto me faz feliz! NARRADOR: Zazá ficou ainda mais triste. Além de se sentir sem graça e feia, ela não sabia para que servia uma lagarta
ZAZÁ: Que chuva fria! Estou ficando toda molhada! NARRADOR: Zazá se ajeitou numa folha, sentiu vontade de se aquecer. Resolveu então tecer um casulo ao seu redor. Quando Zazá terminou o casulo, estava tão escuro, que ela não viu mais nada. Mas que bom, a chuva não a incomodava mais. Lá dentro do casulo estava quentinho e confortável. Ela estava muito cansada e foi logo dormir. Dormiu... dormiu e acordou. Zazá se esticou e resolveu sair do casulo, para ver o que havia lá fora!ta, por isso não era feliz... ih agora! Começou a chover!
ZAZÁ: Que lindo! Choveu bastante! Eu dormi tanto que nem vi a chuva! Que beleza, há tanto tempo não chovia. As plantas precisam de água, para ficarem bonitas e viçosas. Ih! Está tudo molhado... Quanta poça de agua! Como eu vou sair da minha casa? NARRADOR: Zazá olhou para a poça, viu o seu reflexo e....
ZAZÁ: O que aconteceu comigo? NARRADOR: Zazá viu que não era mais um bicho rastejante, com aquela cor feia, mas era uma linda BORBOLETA! Então era para isso que ela servia.
ZAZÁ: Como Deus é bom! Agora eu sou uma borboleta! As minhas asas tem todas as cores que eu vi. Tem o rosa forte da Rosa, o amarelo, laranja e azul do Passarinhos, o vermelho do Morango e o verde da Arvore. Que lindas cores! E mais... ainda posso voar, voar...
NARRADOR: Sabem crianças, há muitas pessoas que são insatisfeitas como a lagarta, por isso são tão infelizes. Há muitos que ficam rastejando, não olham para cima e nem vêem como são importantes para o mundo. Deus criou o homem para que possa desfrutar de todas as coisas maravilhosas do mundo. Todos nós temos qualidades, habilidades e muitos dons. Basta descobri-los e colocá-los em ação para ser feliz e fazer a felicidade dos outros. Então, como a lagarta que começou uma nova vida, também podemos recomeçar a cada dia. VOCÊ É MARAVILHOSO (A) E MUITO IMPORTANTE PARA TODOS!
OBS: Lembrem-se que cada parte da história tem um furinho para que a lagarta Zazá possa aparecer na história. Faça boquinha e olhinhos no próprio dedo.
Inspirada nos trabalhos da Tia Babíola e CIA

5 comentários:

VRPC Artesanato II disse...

Que fofura!
Seu talento é fonte de inspiração pra mim!
Bjuss

Vani Helena

Preta, Artes em E.V.A disse...

Ficou uma jóia, essa história é muito legal e a crançada adora.Parabéns pelo capricho, bjus.Preta

sapekinhas eva disse...

Olá Vanessa, adorei conhecer seu blog, leve versátil com trabalhos lindos e delicados, seus painéis são fofos d+++, parabéns pela criatividade. Já estou te seguindo, tem selinhos de sapekinhas no blog para as amigas e seguidoras, ficarei contente se aceitares e honrada com tua visita e se me seguires também, se desejares. Uma semana abençoada. Abraços, Maria Sônia
sapekinhaseva.blogspot.com

Gislaine disse...

Olááá!!!! Seu blog é liiindo... Seus trabalhos são maravilhosos... Já estou t seguindo... Quando tiver um tempinho, faça-me uma visita e se gostar me siga tbm... Ficarei mto feliiiiiz!!!!!! Bjs....
www.gievartes.blogspot.com

Anônimo disse...

ADOREI, AS SUAS HISTÓRIAS, COMO É MARAVILHOSO SABER QUE EXISTE PESSOAS COMO VOCÊ QUE AMA O QUE FAZ. ABRAÇOS LIA

Postar um comentário

Sua visita e seu recadinho me deixam muito feliz!!!
Para orçamento, encomendas... vanessallucena@hotmail.com 6284464509
Volte sempre!